Arquivo mensal: janeiro 2009

>Em breve…

>

Você desenha, pinta, toca algum instrumento, grafita, programa, escreve.. enfim… faz ou tem algo que considera interessante? Útil, inútil, fútil ou variado?

Em breve, uma novidade no Peramblogando.

Anúncios

>Os Três Macacos Sábios

>

Sempre tive curiosidade em saber o que significam aqueles três macaquinhos que aparecem em vários lugares. Um tapando a boca, outro os ouvidos e outro os olhos.

Na verdade se trata dos Três Macacos Sábios, cujas estátuas estão localizadas na entrada do Estábulo Sagrado, um templo do século XVII localizado no Santuário Toshogu, na cidade de Nikko, Japão.

Seus nomes são mizaru (o que cobre os olhos), kikazaru (o que tapa os ouvidos) e iwazaru (o que tampa a boca). O sufixo zaru presente nos nomes está ligado a negação. Em japonês macaco se escreve saru. A semelhança entre os sons das palavras levou ao surgimento das estátuas. A forma física de um trocadilho!

Seu significado é traduzido como: “Não ouça o mal, não fale o mal e não veja o mal.”De certa forma significa que se os homens não enxergassem, ouvissem ou falassem o mal ele simplesmente não existiria.

>White & Nerdy

>

Muitos irão se reconhecer neste clipe. Pelo menos alguma coisinha. Se não você não estaria lendo um blog. Estaria?
Eu sou o amigo do Html. E bem que queria ter aqueles bonequinhos.

>Para as feministas bebuns

>

Alguém aí já viu uma taça de vinho dizendo que vai te ligar no outro dia, e não liga?

Ou então uma dose de tequila dizendo que é ainda jovem demais pra se envolver?
Ou uma latinha de cerveja pedindo um tempo pra decidir se realmente é aquilo que quer?
Ou ainda uma dose de after shock dizendo que você é a pessoa certa na hora
errada?
Por acaso uma garrafa de vodka já beijou alguém na tua frente?
Ou então você já levou chifre de um litro de whisky?
Uma garrafa de pinga já te dispensou em pleno sábado a noite?

Bora beber porque amar tá osso….

PS: Dica da Laura, que trabalha comigo.

>Frases antológicas: Woody Allen

>

Frases do cineasta, roteirista, escritor, ator e músico americano Allan Stewart Königsberg, ou simplesmente Woody Allen.

“A vocação de um político de carreira é fazer de cada solução um problema”.

“Certo dia, atrasei-me ao voltar da escola e meus pais pensaram que eu havia sido seqüestrado. E aí entraram imediatamente em ação: alugaram meu quarto”.

“Deus não existe e, se existe, não é muito confiável”.

“É agradável, de tempos em tempos, tentar imaginar o que teria sido a existência se Deus tivesse conseguido um orçamento e roteirista melhores”.

“Eu e minha mulher ficamos na dúvida entre tirar férias ou nos divociarmos. Optamos pela segunda hipótese. Duas semanas no Caribe podem ser divertidas, mas um divórcio dura para sempre”.

“Eu era muito jovem para ter um carro. Então transava com as moças no banco de trás de minha bicicleta”.

“Meu pai trabalhou na mesma empresa durante doze anos. Eles o demitiram e o substituíram por uma maquininha deste tamanho, que faz tudo o que o meu pai fazia, só que muito melhor. O deprimente é que minha mãe também comprou uma igual”.

“Meus pais não tinham dinheiro para me comprar um cachorro. Então me levaram a uma loja de animais e me compraram uma pulga. Eu a chamava de Manchinha”.

“Meus reflexos não são muito bons. Certa vez fui atropelado por um carro que estava sendo empurrado por dois sujeitos”.

“Na Califórnia não se joga o lixo fora. Eles o reciclam na forma de programas de TV”.

“Não despreze a masturbação – é fazer sexo com a pessoa que você mais ama”.

“Não que eu esteja com medo de morrer. Eu só não queria estar lá quando isso acontecesse”.

“Quando eu era pequeno, meus pais descobriram que eu tinha tendências masoquistas. Aí passaram a me bater todo dia, para ver se eu parava com aquilo”.

“Todas as minhas tentativas de suicídio foram um fiasco. Eu vivia abrindo as janelas e fechando o gás”.

>Twitter + UNODesign = UNO+Um

>A Uno Design me deu uma “Twittada” hoje com uma inovadora ação colaborativa para o Twitter.

A idéia é a seguinte: eles pensam em um tema e quem quiser meter o bedelho está liberado. Simples assim.

O primeiro tema escolhido é: Seu Background do Twitter.

Você participa enviando seu background bacanão que demorou dias para ficar pronto ou aquele que você pegou no google e envia pra eles. Os mais legais vão para um Mega-Pôster e você ainda pode ganhar a versão impressa.

Dê uma clicada na imagem e descubra como participar.

E antes que eu me esqueça… isso não é um post patrocinado… infelizmente.

>As aparências enganam

>

>Cultural inútil: a origem do hang loose

>

De acordo com fatos históricos cantados no tradicional Kumulipo, canção sagrada do Hawaii que conta suas crenças e histórias, o rei Tahito, também conhecido como Moiheka, viajou do Tahiti até o Hawaii surfando tudo o que encontrava pelo caminho, depois de passar por várias ilhas, encontrou as melhores ondas num local chamado Mokaiwa, na ilha de Kauai. Lá viveu por muitos anos e acabou se tornando o rei da ilha. Segundo a lenda ele tinha o costume de se arriscar nas altas ondas locais e para saudar as pessoas que o assistiam na praia, acenava para os nativos. O curioso dessa história é que Moiheka tinha apenas os dedos polegar e o mínimo em uma das mãos e era com essa mão que ele acenava para a galera. A partir daí todos gostaram do gesto e começaram a imitá-lo como forma de homenagem. Hoje esse gesto é chamado de Hang Loose e os surfistas do mundo todo adotaram o gesto da realeza como uma forma de cumprimento da tribo do surf.

Curiosidade encontrada durante peramblogação pelo Maineland.

>Sublime – Santeria

>

Em 1996 a banda californiana Sublime (leia-se Subláime) estourava nas paradas americanas com o lançamento da música “Santeria“, mas o vocalista Brad Nowell não participava da comemoração. Antes do lançamento do cd que se chamaria Killin’ It (algo como Matando-o) Brad foi encontrado morto em um hotel por overdose de heroína. A última vez em que foi visto vivo, estava saindo com seu dálmata Lou Dog para um passeio (este cãozinho que era, além de amigo inseparável de Brad, um dos integrantes da banda, aparecendo em entrevistas, shows e eventos). Após o incidente, gravadora e banda resolveram trocar o nome do disco para Sublime apenas.

Dois videoclipes foram produzidos mesmo sem a presença de seu vocalista, que no vídeo abaixo aparece apenas como uma visão de Lou Dog.

Uma história triste mas interessante, para uma banda legal com músicas que todo mundo gosta mas poucos sabem de quem é. Sublime, senhoras e senhores.

>Presídio x Trabalho

>

Eu sempre achei os presídios brasileiros uma mamata sem fim para os meliantes e explico resumidamente o porquê.
Imagine você como um cara “do movimento”.

Você não poderá andar tranquilamente pelo seu bairro (pode surgir um alemão em qualquer esquina) e seus amigos que garantiam sua integridade física já estão na colônia – de férias – penal.
Sua casa inunda quando chove, você tem que ficar tirando lama com um rôdo e acaba dormindo em um colchão enxarcado e frio.
O rango, ao contrário da leptospirose, é escasso e a única diversão que você tem é ficar soltando pipa na lage. Isso no fim de semana, porque você tem que trabalhar de segunda à sábado (mesmo na indústria do tráfico você tem horários e chefes).
Você vai indo, dia após dia, literalmente aos trancos e barrancos, até conquistar sua primeira ficha no DP mais próximo.

Depois de toda a burocracia você é condenado.


“É nóis no cruzeiro penitenciário”

Você vai para a penitenciária e encontra alguns bons amigos – Salsicha, Búiu, Gasparzinho e Biscoito – todos eles vem te cumprimentar. Segurança garantida contra os “alemão” e uma dupla de truco pra matar o tempo.
Você dá uma olhada no quarto. Bem construído. Pode chover a vontade que não entra uma gota. Sua família leva roupas de cama e você dorme bem aquecido.
Seus amigos te avisam que o rango é servido três vezes ao dia, e que após o almoço – depois de uma merecida dormidinha – tem a pelada com a rapaziada.
Fim de semana tem visita íntima, churrascão, pagode (sim, você gosta de pagode) e o melhor: tudo isso sem pagar um centavo!

Melhor do que isso nem um pacote da CVC para Cabo Frio.


“Vai um pacote aí freguês!?”

Mas não são só os meliantes que podem ser alpinistas sociais de modo tão fácil.
Você, que assim como eu, é um trabalhador assalariado e sofre todas as pressões da sociedade cristã-ocidental, pode fazer as contas e ver como é mais vantajoso ser condômino de Bangu II do que ficar trabalhando de sol a sol para que outra pessoa fique rica.

Veja só:

Presídio: Você passa a maior parte do tempo numa cela 5x6m.
Trabalho: Você passa a maior parte do tempo numa sala 3x4m.

Presídio: Você tem 3 refeições por dia.
Trabalho: Você só tem o horário de almoço e tem que pagar por ele.

Presídio: Você é liberado por bom comportamento.
Trabalho: Você ganha mais trabalho com bom comportamento.

Presídio: Um guarda abre e fecha todas as portas pra você.
Trabalho: Você mesmo deve abrir as portas, se não for barrado pela segurança por ter esquecido o crachá.

Presídio: Você assiste TV e joga.
Trabalho: Você é demitido se assistir TV e jogar.

Presídio: Você pode receber a visita de amigos e parentes.
Trabalho: Você não tem nem tempo de falar com eles.

Presídio: Todas as despesas são pagas pelos contribuintes sem esforço.
Trabalho: Você tem que pagar todas suas despesas, e ainda paga impostos e taxas deduzidas de seu salário para cobrir despesas dos presos.

Presídio: Algumas vezes aparecem carcereiros sádicos.
Trabalho: Os carcereiros sádicos têm um cargo específico: Chefe.


“Cela de um escritório de segurança máxima.

Então… perdeu prayboy!