Arquivo mensal: janeiro 2010

>Tirinha de Domingo – Pantera Cor de Rosa

>Do Tirinhas do Rato

Anúncios

>Como funciona: clareamento dental

>

Cada indvíduo apresenta uma cor natural dos seus dentes, mas alguns possuem os dentes mais amarelados de nascença. Existem fatores que podem intensificar esse amarelamento como tabagismo, ingestão de cafeína e tratamento com antibióticos.

Atualmente muitas pessoas são adeptas do clareamento dental. Mas como será que o dente muda de cor? Primeiramente, há dois tipos de clareamento: o caseiro e o laser. O caseiro é feito com a aplicação diária (durante um período determinado pelo dentista) de um gel que contém substâncias químicas que liberam oxigênio. Esse elemento, por sua vez, quebra as moléculas dos agentes causadores das manchas.

Já o tratamento a laser é feito no consultório através da aplicação de um gel despigmentante. Em seguida, o profissional utiliza o laser para acelerar o efeito do gel. Esse tipo de clareamento apresenta resultados mais rápidos, podendo levar apenas uma sessão.
Se você estiver pensando em fazer algum tipo de clareamento, atenção: qualquer tipo de tratamento necessita do acompanhamento de um profissional da área odontológica.

Informações extraídas do odontologika

>O concerto dos Muppets

>

A primeira peça é o Danúbio azul, composta por Johans Strauss. Execução feita por Camilla, conduzida pelo maestro Gonzo.

A segunda peça é Ode to Joy, composta por Ludwig van Beethoven. Execução de Beaker.

Clap, clap, clap, clap, clap, clap, clap, clap, clap, clap, clap, clap, clap, clap, clap, clap, clap, clap!

>Frases antológicas – Pablo Neruda

>

Nascido Neftalí Ricardo Reyes Basoalto, sob o pseudônimo Pablo Neruda, tornou-se o mais importante poeta chileno e um dos mais importantes poetas da língua castelhana do século XX. Foi também cônsul do Chile na Espanha e no México.

Entre os prêmios e títulos que recebeu estão o de Doutor Honoris Causa pela Universidade de Oxford, Grã-Bretanha e em outubro de 1971 o Nobel de Literatura.

Em 1994 um filme chamado “O Carteiro e O Poeta” conta parte de sua história, quando viveu na Isla Negra no Chile com sua terceira mulher Matilde. No filme Neruda torna-se amigo de um carteiro que lhe pede para ensinar a escrever versos.

Entre suas obras destacam-se: “Confesso que vivi” (póstumo), “Memorial de Ilha Negra“, “Crespusculário“, “Vinte poemas de amor e uma canção desesperada“, “O habitante e sua esperança“, “Anéis” e “Tentativa do homem infinito“, “Residência na terra“, “Os Versos do Capitão“, “As uvas e o vento“, “Odes Elementares” e “Estravagario“.

Frases:

“A verdade é que não há verdade.”

“Dois amantes felizes não têm fim nem morte,nascem e morrem tanta vez enquanto vivem,são eternos como é a natureza.”

“A poesia tem comunicação secreta com o sofrimento do homem.”

“Os poetas odeiam o ódio e fazem guerra à guerra.”

“Saudade é amar um passado que ainda não passou. É recusar um presente que nos machuca. É não ver o futuro que nos convida…”

“E desde então, sou porque tu és. E desde então és sou e somos… E por amor… Serei… Serás…Seremos…”

“Saudade é solidão acompanhada, é quando o amor ainda não foi embora, mas o amado já…”

“Nega-me o pão, o ar, a luz, a primavera, mas nunca o teu riso, porque então morreria.”

“A timidez é uma condição alheia ao coração, uma categoria, uma dimensão que desemboca na solidão.”

“Te amo, beijo em tua boca a alegria.”

“Refugiei-me na poesia com ferocidade de tímido.”

“O meu único personagem inesquecível foi a chuva.”

“Escrever é fácil: você começa com uma letra maiúscula e termina com um ponto final. No meio você coloca as idéias.”

“Já não se encantarão meus olhos nos teus olhos, já não se adoçará junto a ti a minha dor.”

“A pessoa certa é a que está ao seu lado nos momentos incertos.”

“Semeemos a planície antes de arar a terra.”

“Em minha casa reuni brinquedos pequenos e grandes, sem os quais não poderia viver. O menino que não brinca não é menino, mas o homem que não brinca perdeu para sempre o menino que vivia nele e que lhe fará muita falta.”

“Só com uma ardente paciência conquistaremos a esplêndida cidade que dará luz, justiça e dignidade a todos os homens. Assim a poesia não terá cantado em vão.”

“Se me perguntam o que é minha poesia devo dizer-lhes não sei; mas se perguntam à minha poesia, ela lhes dirá quem sou eu.”

“Para que nada nos separe que nada nos una.

“Podem cortar todas as flores, mas não podem deter a primavera.”

“Conhecer o amor dos que amamos é o fogo que alimenta a vida.”

“Nós, os de então, já não somos os mesmos.”

“Ela me quis, as vezes eu também a queria: como não ter amado seus grandes olhos fixos.”

“Eu acreditava que o caminho passava pelo homem, e que dali tivesse que sair o destino.”

“Sofre mais aquele que espera sempre do que aquele que nunca esperou a ninguém?”

“É tão curto o amor e tão longo o esquecimento.”

“Algum dia em qualquer parte, em qualquer lugar indefectivelmente te encontrarás a ti mesmo, e essa, só essa, pode ser a mais feliz ou a mais amarga de tuas horas.”

>Time dos Sonhos – Revista Placar

>

De tempos em tempos a revista Placar realiza uma eleição com jornalistas para eleger aquele que seria o “time dos sonhos” de alguns clubes brasileiros. Uma relação de jogadores e treinadores que marcaram suas passagens pelos clubes e que se tivessem trabalhado juntos teriam causado muito estrago por aí.

Confira o time dos sonhos, segundo a Placar, de doze clubes brasileiros:

ATLÉTICO – MG: Nelinho, João Leite, Luizinho, Vantuir, Cincunegui e Toninho Cerezo – Oldair, Paulo Isidoro, Reinaldo, Dario e Eder – Tec. Telê Santana

CRUZEIRO – Nelinho, Raul, Procópio, Perfumo, Sorín e Piazza – Zé Carlos, Dirceu Lopes, Tostão, Palinha e Joãozinho – Tec. Vanderlei Luxemburgo

INTERNACIONAL – Paulinho, Manga, Figueroa, Gamarra, Oreco e Salvador – Tesourinha, Paulo Cesar Carpegiani, Falcão, Valdomiro e Fernandão – Tec. Rubens Minelli

GRÊMIO – Arce, Lara, Airton, Calvet, Everaldo e Dinho – Ronaldinho Gaúcho, Gessi, Renato Gaúcho, Alcinho e Éder – Tec. Luiz Felipe Scolari

VASCO DA GAMA – Augusto, Barbosa, Ely, Bellini, Mazinho e Danilo – Juninho Pernambucano, Roberto Dinamite, Ademir de Menezes, Edmundo e Romário – Tec.Flávio Costa

FLUMINENSE – Carlos Alberto Torres, Castilho, Ricardo Gomes, Edinho, Branco e Didi – Paulo César, Gérson, Rivelino, Telê e Assis – Tec. Carlos Alberto Parreira

FLAMENGO – Mozer, Raul, Aldair, Domingos da Guia, Junior e Andrade – Zizinho, Leandro, Nunes, Zico e Adílio – Tec. Claudio Coutinho

BOTAFOGO – Nilton Santos, Manga, Mauro Galvão, Leônidas, Carlos Aberto Torres e Didi – Túlio Maravilha, Gérson, Garrincha, Jairzinho e Paulo César – Tec. Zagallo e João Saldanha

SÃO PAULO – Cafu, Rogério Ceni, Oscar, Dario Pereyra, Mineiro e Leonardo – Muller, Pedro Rocha, Careca, Raí e Canhoteiro – Tec. Telê Santana

SANTOS – Carlos Alberto, Gilmar, Mauro, Alex, Léo e Zito – Coldoaldo, Pelé, Robinho, Coutinho e Pepe – Tec. Lula

PALMEIRAS – Djalma Santos, Marcos, Dudu, Luís Pereira, Roberto Carlos e Waldemar – Julinho, César Sampaio, Rivaldo, Ademir da Guia e Evair – Tec. Luiz Felipe Scolari

CORINTHIANS – Zé Maria, Gilmar, Gamarra, Roberto Balangero, Wladimir e Luizinho – Sócrates, Rivelino, Neto, Claudio e Casagrande – Tec. Oswaldo Brandão

>Metallica – Death Magnetic World Tour

>

A temporada de shows internacionais já começa em alto estilo. Acontece amanhã em Porto Alegre a primeira apresentação do Metallica em terras brasileiras depois de dez anos. A banda de James Hetfield (vocais, guitarras, piano), Kirk Hammett (guitarra), Robert Trujillo (baixo) e Lars Ulrich (bateria) fará dois shows, sendo o outro em São Paulo.
Os shows integrantes da turnê Death Magnetic vem na esteira do ótimo disco homônimo, lançado em 2008, e que já alcançou a marca de mais de 30 milhões de cópias vendidas. Em tempos de pirataria e downloads gratuitos, 30 milhões é uma marca extremamente expressiva!

Como se não bastasse o ótimo disco recente, a banda acumula, nesses quase 30 anos de carreira, clássicos suficientes pra deixar qualquer fã em estado de êxtase. Podem esperar por petardos como “Whiplash”, “One”, “Enter Sandman”, “The Unforgiven”, “Nothing Else Matters”, “Seek & Destroy”, “Ride the Lightning”, “Trapped Under Ice” e “Sad but True”, além das atuais “The Day That Never Comes”, “My Apocalypse” e “All Nightmare Long”.

Pra ir esquentando, um clássico:

Informações – Metallica Death Magnetic World Tour

Porto Alegre
Onde: Estádio Zequinha
Endereço: Avenida Assis Brasil, 1200 – Porto Alegre
Quando: quinta-feira, 28 de janeiro de 2010
Horário: 21h30
Quanto: de R$ 120 a R$ 250

São Paulo
Onde: Estádio do Morumbi
Endereço: Praça Roberto Gomes Pedrosa, 1 – Morumbi – São Paulo
Quando: sábado, 30 de janeiro de 2010
Horário: 21h30
Quanto: de R$ 150 a R$ 500

>A criatividade faz isto

>

O Playdesign é um escritório italiano de design que trabalha com a criação de produtos, materiais gráficos e para a web. O pessoal dá um show quando se trata de produtos criativos. O trabalho dos designers de produto são um capítulo à parte. As peças são super bacanas! Confira:
Have a nice day: conjunto de colheres de café feitas em aço inoxidável. Fofas!

Mary Poppins: kit desenvolvido para carros da Citroen contendo materiais para primeiro socorros, ferramentas e triângulo.
Mario: medidor de spaghetti para até 4 pessoas. Repare que, quanto maior a quantidade de massa, o Mario fica mais gordinho e mais sorridente.

Nina: termômetro digital para banheira. A porta da cabine é o botão liga/desliga e a âncora é o tampão da banheira.
Coffe Time: colheres de café feitas em metacrilato.

Dá vontade de ter todos!

Se quiser ver outros trabalhos vá à página do Playdesign.

>Disco da semana – Powerslave

>“Powerslave” (1984) – Iron Maiden

Faixas:

1.”Aces High”

2.”2 Minutes to Midnight”
3.”Losfer Words”
4. “Flash of the Blade”
5.”The Duellists”
6.”Back in the Village”
7.”Powerslave”
8.”Rime of the Ancient Mariner”

“Powerslave” é o quinto álbum do Iron Maiden, na época formado por Bruce Dickinson (vocais), Dave Murray (guitarra), Adrian Smith (guitarra), Steve Harris (baixo) e Nicko McBrain (bateria).

O que podemos dizer de “Powerslave” é que trata-se do típico álbum do Iron Maiden, o que para os fãs da banda é uma ótima característica. Oito faixas fortes repletas de riffs de guitarra potentes.

A primeira faixa, “Aces High”, talvez seja uma das melhores aberturas de disco que já ouvi. Após um introdução com trecho de um discurso de Churchill, a música começa em um ritmo que anuncia que algo ainda virá. E realmente vem. Uma verdadeira injeção de energia e uma canção pra lá de clássica.

Não menos clássica é a segunda faixa, 2 Minutes to Midnight”, dona de um ritmo envolvente que o faz realmente temer pelos dois minutos que restam antes da meia-noite.

Temos então uma sucessão de músicas regulares, (“Losfer Words”, “Flash of the Blade”, “The Duellists” e “Back in the Village”) suficientes para preencher o álbum.

A penúltima música dá nome ao título. Uma faixa que nos leva de volta ao antigo Egito onde o poder dos escravos ergueu um império. Mais uma temática “histórica” nos temas abordados pela banda. O final do álbum é marcante. “Rime of the Ancient Mariner” traz uma das melodias mais envolventes do repertório do Maiden. Realmente um gran finale. Ainda não sei ao certo o que é melhor. O início arrebatador ou o explêndido final?

Um belo álbum sem dúvida alguma.

>Tirinha de Domingo – Recruta Zero

>

>Criatividade em pleno vôo

>