Arquivo mensal: abril 2010

>Onde sobra espaço? E onde falta?

>

Quando penso nos locais mais densamente povoados da Terra imagino logo alguma cidade da China, Índia, Estados Unidos… Alguma das chamadas mega-cidades. Entretanto, em se tratando de densidade populacional, nenhum desses países aparece como resposta.
Comecemos por onde sobra espaço. O território menos povoado do mundo é a Groenlândia onde existe menos de um habitante por km2, ou mais exatamente 0,026 habitante, o que dá 40 km2 para cada um! Não tem idéia do que é isso? Pense em um campo de futebol. Na Groenlândia, há o equivalente a 5.714 campos de futebol para cada habitante.
Em contrapartida o país mais densamente povoado do mundo é Mônaco. São cerca de 21.812 habitantes por km2. Voltando à comparação com campos de futebol, se Mônaco tivesse o tamanho de um, haveria 152 pessoas dentro dele.

Mas esses números valem apenas quando falamos de país/território. Se incluirmos nesse cálculo as cidades, nenhuma supera a pitoresca Santa Cruz Del Islote, situada no caribe colombiano, simplesmente o local mais densamente habitado do mundo!

Nesta ilha existem 125.000 habitantes por km2! Voltando ao campo de futebol, se Santa Cruz tivesse o tamanho de um, haveria 875 pessoas dentro (quase 80 times de futebol).
O local é tão pequeno, que para “caber” mais gente, a igreja, o cemitério e o campo de futebol ficam na ilha vizinha.

>Frases antológicas – Bussunda

>

Bussunda, pseudônimo de Cláudio Besserman Vianna, foi um humorista brasileiro, membro do Casseta & Planeta.
Frases:
“Quanto pior o governo, mais fácil a piada.”

“A ‘Casseta’ me deu tudo. A minha e a popular”

“Arrastão é uma espécie de free shop de pobre”

“Vamos ocupar as terras improdutivas das grandes cidades, como o Rio, a começar pelo círculo central do Maracanã, onde não se produz nada”

“Me apelidaram de Besserman Sujismundo e depois de Bessermundo, até virar Bussunda. Mas a versão oficial é que o apelido é a mistura das duas coisas que mais gosto”

“Vamos fazer um concurso de lombo, porque não podemos falar bunda”

“Aí, ele ligou no celular e liberou a bunda. Isso deu uma enorme repercussão”

“O lugar mais estranho onde fiz amor? São Paulo”

“Somos o grupo de humoristas mais politicamente correto do Brasil – debochamos de todas as minorias sem nenhuma distição de sexo, credo ou raça. E temos amparo para isso porque há no grupo dois judeus, dois negros e até uma bicha, que não posso dizer quem é”

“Sabe quando uma loura tem dois neurônios? Quando está grávida”

“Tim Maia ficou irritado comigo por causa da imitação que fiz dele e disse que ia me dar porrada. Mas no dia em que ele marcar a briga não vou ficar preocupado, porque sei que ele vai furar”

“Barcelona antes das Olimpíadas parecia governada pelo Cesar Maia. Hoje é uma das cidades mais lindas do mundo. Olimpíada é bom demais”

“A gente não aceita porque o negócio do Tabajara é ser o pior time do mundo e, se a gente jogar contra o Brasil, corre o risco de vencer”

“No Brasil, a televisão sofre preconceito. Mas a produção de TV aqui é a melhor. Na Espanha e na Itália, por exemplo, as TVs parecem um enorme SBT”

“Na faculdade pública meus pais não podiam reclamar que pagavam mensalidade e a faculdade ajudava no meu projeto de vida de não fazer nada. Não me formei, mas foram ótimos anos”

“Mal por mal, é melhor ter o de Alzheimer que o de Parkinson, pois é melhor esquecer de pagar a cerveja do que derramar tudo no chão.”

“As mulheres : Não fique à procura do Príncipe encantado. Procure o Lobo Mau: ele te enxerga melhor, te ouve melhor e ainda te come.”

“Pobre é foda: sempre diz que não tem nada, mas quando chove diz que perdeu tudo.”

>Music Philosophy

>

Não, esse não é um post sobre filosofia… Também não é sobre música… Bem, é e não é. O tema aqui é o site Music Philosophy, criado por um designer inglês de nome Mico. A idéia do cara é simples mas bem legal; criar uma espécie de lettering com letras de música. Ou seja, escolher uma frase de determinada música e criar um visual pra ela. Vejamos alguns exemplos:





Não sei quanto a vocês, mas achei bem legal. Imagens perfeitas que servem de inspiração para confecção de pôsters, camisetas e afins. Inclusive o próprio Mico comercializa t-shirts com suas imagens.
Conhecemos o site do Mico graças ao Boteco do Ivan . Uma curiosidade: essa frase logo acima, do AC/DC, foi sugestão do pessoal do Boteco! Isso mesmo, o Mico aceita sugestões de frases. Entre lá e deixe a sua. Já deixei algumas e pra minha surpresa já fui atendido!

Muito legal!

>Formicida, yeah!

>

A Shell contratou Wilson Simonal para fazer o jingle da propaganda de um formicida. Ficou fenomenal! Só no suingue!

E eu nunca imaginei que iria dançar ao som do jingle de um formicida. Só o Simonal pra fazer isso…

>Disco da semana – Loki?

>

“Loki?” (1974) – Arnaldo Baptista

Faixas:

1.”Será Que Eu Vou Virar Bolor?”
2.”Uma Pessoa Só”
3.”Não Estou Nem Aí”
4.”Vou Me Afundar Na Lingerie”
5.”Honky Tonky”
6.”Cê Tá Pensando Que Eu Sou Loki?”
7.”Desculpe”
8.”Navegar de Novo”
9.”Te Amo Podes Crer”
10.”É Fácil”

Primeiro álbum solo de Arnaldo Baptista após o término da banda Os Mutantes, considerado um dos melhores álbuns da década de 70, “Loki?” foi lançado em 1974, depois de um suposto ataque de nervos de Arnaldo Baptista, autor e intérprete de todas as faixas do disco.
O álbum expressa bem a situação vivida por Arnaldo naquele momento de sua vida: infelicidade, decepção, arrependimento, depressão, raiva… Um pouco por conta do término dos Mutantes, muito pelo fim do relacionamento com Rita Lee. Uma série de sentimentos que Arnaldo expõe de maneira direta neste disco que merece ser ouvido com muita calma para que o leitor não acabe contagiado pelo clima angustiante da narrativa.
Para muitos este foi o último grande momento artístico de Arnaldo antes do turbilhão em que estava envolto terminar em internações psiquiátricas e isolamento. O compositor flerta com imensa naturalidade com o samba, com o jazz, é claro sem deixar de lado o rock. Nas palavras de Nelson Motta, “Loki?” seria “um álbum essencial para compreender a música brasileira”. Um grande álbum daquele responsável por grande parte da inovação e genialidade (e por que não loucura) dos Mutantes.

>Olha o carro da melancia!

>

Hoje estava em casa, fazendo algo que não me lembro mais o que era, quando ouvi um alto-falanta exclamando: “Olha o carro da melancia na sua rua! Alô freguês! Alô freguesia! É melancia e abacaxi, é abacaxi e melancia!”. Aquele simples anúncio me fez parar pra pensar nos inúmeros brasileiros que vivem de vender seus serviços pelas ruas da cidade, quase que de porta em porta.
Me lembro que quando tinha uns 12 anos, na época da Copa de 1994, colecionava as figurinhas da referida Copa. Acontece que não dispunha de “verba” pra comprar todos os milhares de pacotes de figurinhas necessários pra tirar algumas específicas que pareciam nem ter sido produzidas!
Certa vez fui pedir dinheiro pro meu pai e ele disse: “Por que você não vende umas garrafas e compra as figurinhas?” Vender garrafas? Peraí, alguém compra garrafas? Compra. Era a figura do garrafeiro, que até então passava pela minha rua sem despertar minha atenção. Nessa época consumíamos muito um refrigerante aqui de MG chamado Mate Couro, comercializado em garrafas destas de cerveja. Comprávamos no supermercado e, após consumido o líquido, a garrafa ficava lá, enchendo a área de serviço. Decidi então tentar.

Fui até a rua e perguntei ao garrafeiro se ele teria interesse em adquirí-las. Ele disse que sim. Foi comigo até minha casa e analisou garrafa por garrafa, minuciosamente, em busca de trincas ou outros defeitos. Após a análise resolveu ficar com todas! Não lembro quanto me pagou mas lembro que fiquei super satisfeito! Corri na banca e comprei tudo em figurinhas (cuja grande maioria veio repetida). Aquilo era um achado! Separava garrafas a semana toda e num dia em que o garrafeiro passasse eu as vendia. Ficava de ouvido atento. Nunca mais o garrafeiro passou despercebido pela minha rua.
Outro que sempre me chamou a atenção é o amolador. Não tanto pelo serviço, que nunca usei, mas pelo seu modo peculiar de chamar o freguês. Era sempre assim: “Amooolaaaadoooor…. Amoooloooo faaaaacaaaa, teeeesooooouuuraaaa, alicatedeunha!” Nunca entendi o porque da demora nas primeiras palavras e a velocidade com que dizia “alicatedeunha”! Parecia uma palavra só! Ah, e ainda tinha o apito. Anos depois outro amolador passou pela minha rua (já em outro bairro) e gritou da mesma forma… Das duas uma: ou era filho daquele amolador de anos atrás, que aprendeu o ofício com o pai, ou tem algum lugar onde ensinam os amoladores a gritar!
O famigerado carro da pamonha só conheço da televisão! Nunca vi (ou ouvi) um carro da pamonha passando. Acho que o comércio de pamonha no meu bairro não anda muito aquecido… Melancia deve vender mais… E por falar em melancia, não comprei nenhuma, mas levei 5 abacaxis por R$5,00! Uma pechincha! Agora pra que eu não sei! Nem gosto tanto de abacaxi… Maldito poder da propaganda!

>Pixels

>Já imaginou Nova York sendo invadida por criaturas de vídeo games 8 bits?

Então imagine:
By Patrick Jean

>Hold Your Horses – 70 Million

>

Pra quem ainda não ouviu falar em Hold Your Horses, explicamos que se trata de uma novata banda franco-americana capaz de produzir boas melodias pop. Mas o que nos interessa aqui é menos a música dos caras e mais o clipe que produziram.
70 Million” coloca os integrantes da banda como personagens de importantes obras de pintores como Picasso, Da Vinci, Michelangelo, Frida Kahlo, Andy Warhol e outros. O resultado é um vídeo bem bacana, produzido pela produtora L’Ogre, de Paris. Confiram abaixo:

>White box

>Um belo trabalho do diretor de fotografia Makoto Yabuki.
Ligue o som, pois a trilha sonora dá um toque especial.
Enjoy:

http://vimeo.com/moogaloop.swf?clip_id=5471619&server=vimeo.com&show_title=1&show_byline=1&show_portrait=0&color=&fullscreen=1

White Box from makoto yabuki on Vimeo.

>Frases antológicas – José Simão

>

José Simão é um colunista de humor do jornal Folha de São Paulo, do portal Universo Online e da rádio Bandnews FM.
Frases:
“Duas forças ainda sustentam o carnaval na avenida: o bicho e a bicha.”

“A Seleção Brasileira é uma seleção sem vícios; não fuma, não bebe, nem joga.”

“E o papa sofreu vários atentados, mas o mais grave foi o ‘Papa E Pop’, dos Engenheiros do Hawaii.”

“N?o existe nada mais ecológico que um homem casado: 25% vai pro leão, 25% para as piranhas na rua e 50% pra jararaca em casa.”

“O Tiradentes devia ser o padroeiro do Brasil; tá todo mundo com a corda no pescoço!”

“Dilma no lugar de Lula seria como a Marlene Mattos apresentando o Show da Xuxa.”

“No Brasil, nem a esquerda é direita.”

“Tá voando mais bala no Rio de Janeiro do que em toda a filmografia do Clint Eastwood.”

“Neymar é do Santos. Se fosse do Palmeiras seria Ney Porco, se fosse do Corinthinas seria Neygambá, se fosse do São Paulo seria Ney Matogrosso.”

“Marido é igual a menstruação: Quando chega, incomoda; quando atrasa, preocupa”

“A posição sexual que os casais mais usam é a de cachorrinho: o marido senta e implora. a mulher rola e finge de morta”

“90% do meu dinheiro eu gasto com bebida. Os outros 10% são do garçom”

“Cachorro do Maradona morde o proprio dono pq era cão farejador”

“Crianças no banco dianteiro podem causar acidentes… Acidentes no banco traseiro podem causar crianças.”

“Deus criou o mundo em seis dias e, no domingo, descansou; quando criou a mulher, na segunda, ninguém mais descansou.”

“A Fórmula Indy é o sonho de todo paulista: Conseguir correr na Marginal”

“Casamento é um workshop: Enquanto um work, a outra shop”

“As três fases da vida de um homem 1. Acredita em Papai Noel 2. Nao acredita em Papai Noel 3. Parece com Papai Noel”

“Novo programa do presidente Lula para São Paulo é o Balsa Família”

“A verdadeira bravura está em chegar em casa bêbado, de madrugada, todo cheio de batom, ser recebido pela mulher com uma vassoura na m?o e ainda ter peito pra perguntar vai varrer ou vai voar”

“E brasileiro não tem medo do fim do mundo em 2012, tem medo do fim do mês. Fim do mês é o fim do mundo em parcelas.”