Arquivo da categoria: Olavo Bilac

>Frases antológicas: Olavo Bilac

>

Olavo Brás Martins Bilac foi um jornalista e poeta brasileiro, membro fundador da Academia Brasileira de Letras. Conhecido por sua atenção a literatura infantil e, principalmente, pela participação cívica, era republicano e nacionalista, tendo inclusive escrito a letra do Hino à Bandeira. Autor de alguns dos mais populares poemas brasileiros, é considerado o mais importante de nossos poetas parnasianos.
Frases:
“Há quem me julgue perdido,porque ando a ouvir estrelas.Só quem ama tem ouvido para ouvi-las e entende-las..”

“Eu vos direi ‘Amei para entendê-las, pois só quem ama pode ter ouvidos capaz de ouvir e entender as estrelas’.”

“E mais eleva o coração de um homem ser de homem sempre e, na maior pureza, ficar na terra e humanamente amar.”

“Flerte é um namoro inofensivo, sem conseqüências, que não acaba nem na pretoria nem na Casa de Detenção.”

“O Amor é uma árvore ampla e rica, de frutos de ouro, e de embriaguez; infelizmente frutifica apenas uma vez.”

“O amor que a teu lado levas, a que lugar te conduz, que entras coberto de trevas e sais coberto de luz?”

“Que fazer para ser como os felizes? …Ama!”

“A ocasião faz o roubo, o ladrão já nasce pronto.”

“Homem! És o universo porque pensas e, pequenino e fraco, és Deus, porque amas.”

“Nao és bom nem és mal…és triste e humano”

“A Pátria não é a raça, não é o meio, não é o conjunto dos aparelhos econômicos e políticos: é o idioma criado ou herdado pelo povo.”

“Já está amanhecendo… dêem-me café, papel e pena… eu vou escrever…”

“Já repararam como se queixam de falta de tempo as pessoas que nada fazem?”
Anúncios